Entender o que é a COVID-19, como ele é transmitida e como prevenir o contágio são informações essenciais para que se combata corretamente esse vírus. Por isso separamos as principais informações do que se sabe até agora sobre essa pandemia. Confira:

O que é o coronavírus?

Coronavírus faz parte de uma família de vírus que causam infecções respiratórias. Ao longo da vida muitas pessoas são infectadas por tipos comuns de coronavírus, que já são conhecidos e estudados por médicos e cientistas desde 1937. No entanto, no fim de 2019 foi descoberta uma nova mutação desse vírus, tecnicamente conhecida como COVID-19. Um vírus desconhecido que é altamente contagioso. Por enquanto não há vacinas ou remédios para combater esse vírus. No entanto, cientistas e médicos de todo mundo estão estudando para que possivelmente até 2021 essa vacina seja criada.

Onde surgiu?

O primeiro caso confirmado da doença foi em 31 de dezembro de 2019 em uma cidade da China conhecida como Wuhan. 

Como é transmitido?

Um dos diferenciais da COVID-19 é que ela é altamente contagiosa, podendo ser transmitida por gotículas de saliva, espirros, acessos de tosse, contato próximo e superfícies contaminadas.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas são:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Coriza;
  • Dificuldade para respirar.

Para pessoas do grupo de risco como, idosos e indivíduos com doenças crônicas, o contágio pode ocasionar complicações e sintomas mais graves como pneumonia e pode ser fatal.

Como diferenciar de doenças alérgicas?

Com a chegada do outono, aumenta a frequência de crises de doenças respiratórias decorrentes de alergias, como asma e rinite. Uma das principais diferenças dessas doenças, para a COVID-19, é a febre. Doenças alérgicas comuns não costumam vir acompanhadas desse sintoma, enquanto que um dos principais sintomas deste vírus é a febre alta.

O que fazer em caso de suspeita de coronavírus?

Se houver suspeita de estar infectado(a) com a COVID-19, a orientação do Ministério da Saúde é: fique em casa por 14 dias e só procure um hospital se o problema se agravar. Durante esse período é importante ficar atento(a) ao desenvolvimento da doença. Se os sintomas permaneceram leves, não há com o que se preocupar. Mas se a febre alta persistir é necessário procurar um médico imediatamente.

Qual o tratamento da doença?

Ainda não há vacinas ou remédios para tratar a doença. Mas é possível amenizar os sintomas com remédios já existentes.

Como se prevenir e combater o vírus?

Previna-se de se contagiar e de contagiar outras pessoas:

  • Sempre higienize muito bem as mãos com água e sabonete. Caso não tenha como lavar as mãos, utilize álcool em gel 70%;
  • Evite sair de casa, e se precisar sair utilize máscara e luvas;
  • Evite tocar áreas como olhos e nariz;
  • Cubra o nariz e a boca com o cotovelo ou um papel descartável ao tossir ou espirrar;
  • Como citado, caso haja suspeita de estar infectado, fique 14 dias em casa. Se os sintomas piorarem nesse período, vá imediatamente atrás de atendimento médico;
  • Tenha cuidado redobrado com indivíduos que fazem parte do grupo de risco;
  • Procure manter distância e evite cumprimentar outras pessoas;
  • Mantenha os ambientes bem arejados e purificados.

Por fim, se você tem um Vivenso em casa, pode utilizá-lo para higienizar e purificar o ar da sua casa, eliminando 99,99% dos vírus e bactérias e evitando assim a proliferação de doenças respiratórias que podem ser porta de entrada para outras doenças e infecções.

× Como posso te ajudar?